Quando é hora de procurar um psicoterapeuta infantil?

paint-hands-resized

Quando é hora de procurar um psicoterapeuta infantil?

                                Postado por: Jéssica Paola Schulz

 

Em alguns momentos, pais se deparam com situações em que o filho começa a demonstrar que não está se sentindo bem de alguma maneira. Como perceber isso? A criança, ao contrário de um adulto, ainda não tem um desenvolvimento psíquico maduro que lhe permita que sempre consiga colocar em palavras o que está sentindo.

Assim, quanto mais pequena a criança for, mais irá utilizar de outras formas para expressar que está se sentindo angustiada com alguma situação. Essas formas podem ser as mais variadas. A criança pode começar a ficar mais chorosa em casa e na escola, por questões que antes não a afligiam tanto assim. Uma criança que antes era mais falante, agora está mais quieta e apática. O oposto também se apresenta, na forma de uma hiperatividade em casa e na escola, que pode ser acompanhada de momentos de agressividade e irritabilidade. O rendimento escolar é sempre um fator importante para se avaliar, pois ele começa a decair, e é provável que em breve a escola demonstre preocupação. Uma criança que está colocando toda sua energia em uma angústia com algo que aconteceu ou está acontecendo, não irá conseguir deslocar nada dela ao conteúdo passado em aula. 

Além disso, os pais devem ficar atentos a sintomas que a criança começa a demonstrar através do corpo. Essa é uma forma de deslocamento da energia de uma situação que foi vivenciada mas não elaborada pela criança. Uma criança que está angustiada devido a um ambiente com muitas brigas entre os pais, por exemplo, pode começar a urinar na cama durante a noite. Qualquer sintoma corporal que os pais percebam como recorrente deve ser investigado, e se forem descartadas causas médicas é possível que esteja ligado a causas emocionais. 

Também é importante entender que essas expressões da criança podem ter relação com diversas situações. Algumas vezes os pais conseguem fazer uma associação do sintoma da criança com uma situação atual familiar, como mudança de escola, separação dos pais, nascimento de um novo irmão, entre outros. Porém, também é comum que os pais precisem da ajuda de um profissional psicólogo para entender o que está acontecendo, pois pode ser algo muito subjetivo da criança. O mundo interno de uma criança está em construção, e haverá momentos em que vivenciará questões que ainda não tem condições de compreender.

Mas, por fim, como a terapia infantil pode auxiliar nesses casos? Um psicólogo clínico infantil conta com diversas técnicas para escutar o que se passa com uma criança. Algumas crianças tem mais facilidade para falar o que sentem, outras nem tanto, mas demonstram seu mundo interno através de brincadeiras lúdicas e de trabalhos manuais (desenho, escrita, entre outros). O psicólogo também procura criar um vínculo de confiança com o paciente que permita que ele se sinta a vontade para falar e fazer o que tiver desejo. No decorrer do processo, haverá a identificação das questões emocionais e um auxílio à criança na superação de suas dificuldades. Na psicoterapia infantil é fundamental o envolvimento dos pais no processo terapêutico da criança, através de sessões que são marcadas além das da criança. Em tais encontros, os pais podem começar a compreender o que poderia estar gerando ou mantendo a dificuldade da criança, assim como aprender formas alternativas de ajudar o filho.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *